Teoria Yin/Yang: o começo de tudo

De acordo com a filosofia tradicional chinesa, nossa saúde depende de uma energia primordial que flui de maneira contínua pelos meridianos do nosso corpo, a energia Qi
A energia Qi se manifesta em dois aspectos opostos e complementares, negativo e positivo, denominados Yin e Yang. Estas duas formas de Qi devem ocorrer no organismo de forma harmoniosa gerando saúde tanto física quanto mental. Quando o equilíbrio se altera há um congestionamento ao longo dos meridianos, esse bloqueio do fluxo de energia Qi debilita o organismo e destrói suas imunidades, podendo resultar no que chamamos de doença.

Yin e Yang têm suas funções específicas e forças opostas, porém sua oposição cria um equilíbrio dinâmico onde um controla o outro a fim de estarem sempre no mesmo nível energético. Quando tanto Yin quanto Yang estão em desequilíbrio, eles se afetam mutuamente e modificam
sua proporção para atingir um novo equilíbrio.
A desarmonia da energia Qi pode ser ocasionada por agentes externos como vento, secura, calor, umidade e frio, má alimentação, acidentes, que alteram o nível de Yin; e agentes internos que são os sentimentos e estados emocionais como raiva, medo, alegria, preocupação, tristeza, os quais influenciam o nível de Yang.

A acupuntura analisa os processos fisiológicos e sintomas sob a ótica do Yin/Yang, onde cada tipo de tratamento é focado em quatro estratégicas: tonificação do Yin, tonificação do Yang, eliminação do excesso de Yin, eliminação do excesso de Yang. O tratamento de acupuntura visa reajustar o Yin/Yang, promover a boa circulação da energia Qi, e assim uma vida mais saudável.

Pode-se entender o Yin/Yang como duas fases
de um movimento cíclico de energias opostas que se completam